ProgMedia

Por que centralizar as fontes de receita em venda de mídia programática é importante?

A complexidade da cadeia de mídia digital é um desafio de escala global. Os publishers – principalmente os médios e pequenos – enfrentam a dificuldade de superar essa confusão para extrair o máximo de valor de seus inventários e rentabilizar seus sites. Automatizar esses processos otimiza a tomada de decisões e permite aos gestores focarem na maximização das margens de lucro.

Ao mesmo tempo que os investimentos em mídia programática disparam, novas DSPs, SSPs, ad networks, trading desks, ad exchanges e diversos outros players entram no mercado de marketing digital a cada ano. Uma dor de cabeça para os anunciantes, que precisam lidar com uma enorme quantidade de vendors, e também para os veículos, que se esforçam para centralizar as fontes de receita.

Com objetivo de ampliar as possibilidades de monetização, publishers frequentemente utilizam diversos parceiros, recebendo demandas de múltiplas fontes. O grande problema disso, contudo, é que essas diferentes fontes de receita não se conectam, devido à incompatibilidade técnica, para possibilitar a transferência direta de informações.

Além disso, geralmente cada uma das fontes de receita utiliza suas próprias métricas e definições e, até mesmo, cotações de moedas diferentes que podem variar de acordo com o player. Outra questão agravante para os veículos é que algumas plataformas indicam valores brutos das negociações programáticas, enquanto outras indicam os valores líquidos de receita, prejudicando ainda mais a compreensão da performance do veículo ao disponibilizar seu inventário de mídia.

Diante dessa complexidade, é extremamente comum que um publisher não saiba responder quanto gerou de receita em vendas programáticas no dia, ou nem mesmo na semana anterior, por simplesmente não conseguir consolidar os dados dessas plataformas em tempo hábil. O perigo está em não possuir uma visão clara e confiável sobre o percentual significativo do montante da receita realizada em publicidade. E quanto mais fontes de receita, maior a chance de caminhar no escuro!

Suscetibilidade a atividades ineficientes, desperdício de tempo para organizar informações e complicação na hora de extrair relatórios de diferentes plataformas – que no dia seguinte já estão desatualizados – são alguns entraves que impedem os gestores dessas tecnologias de se dedicarem a conversas mais profundas e soluções inovadoras para venda de mídia.

Automatizar esses processos é fundamental para otimizar a gestão programática e a análise das informações necessárias, liberando tempo para cuidar do que realmente interessa: o negócio!

Para reverter a situação, alguns publishers optam por desenvolver soluções in-house que conectam essas múltiplas fontes e fornecem um panorama consistente sobre fontes de demanda. Por outro lado, outros estão longe de contar com esse conhecimento técnico internamente e com o tempo e investimento necessários para seguir nesse caminho.

Escolher a tecnologia certa, que permitirá acessar e organizar facilmente as fontes de receita e potencializar decisões voltadas para a maximização dos lucros é a solução para reduzir a complexidade.

E com intuito de ajudar os publishers a navegarem nesse complexo cenário, a ProgMedia desenvolveu o ProgMedia For Publishers (PFP), uma plataforma que centraliza os dados de monetização por meio de APIs, gerando dados unificados e acionáveis para seus clientes.

Com quebras sobre fonte de monetização, tamanhos de anúncio, dispositivos e métricas relevantes como viewability e eCPM, a plataforma traz rápidos insights para quem está à frente da operação e do negócio possa se situar sobre o desempenho das estratégias de venda de mídia.

Quer saber mais sobre como a ProgMedia pode ajudá-lo a alavancar suas estratégias de venda programática e enfrentar a complexidade? Fale com nossos consultores especializados!

Seja o primeiro a comentar “Por que centralizar as fontes de receita em venda de mídia programática é importante?”